3 maneiras bíblicas de parar pensamentos intrusivos e indesejados

3 maneiras bíblicas de parar pensamentos intrusivos e indesejados

Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;
Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.

Colossenses Capítulo 3 versículo 2

Aqui estão 3 razões pelas quais Deus permite pensamentos intrusivos e indesejados.

1. Para fazer você lidar com seus medos que estão causando os pensamentos intrusivos

O termo “pensamentos intrusivos” é na verdade um termo psicológico que se refere a pensamentos indesejados que causam sofrimento emocional e desconforto. Seria um erro assumir que você poderia parar completamente todos os pensamentos intrusivos. Em vez disso, um objetivo mais realista é aprender a lidar com eles rapidamente e aprender a não deixá-los progredir mais e assumir sua mente de maneiras que você realmente pode parar.

Uma das razões pelas quais as pessoas têm pensamentos indesejados é porque elas se manifestam de medos escondidos dentro de nós. Acredito que Deus permite que esses pensamentos aconteçam em nós como uma forma de apontar os medos mais profundos dentro de nós que Deus quer nos ajudar a superar.

Por exemplo, se você tem medo do que as outras pessoas pensam de você, você pode ter muitos pensamentos intrusivos sobre fazer papel de bobo ou fazer algo inapropriado em público que faria as pessoas desprezarem você. Se você tem medo da morte, você pode ter muitos pensamentos intrusivos e violentos sobre a morte. Se você tem medos sobre imoralidade, você pode experimentar muitos pensamentos imorais indesejados que o perturbam. Mas, novamente, muitas vezes esses pensamentos ocorrem porque nossos medos mais profundos estão manifestando-os em nossas mentes.

Então, uma maneira de parar esses pensamentos quando eles surgem é se perguntando: “Qual é o medo por trás desses pensamentos?” Quando você pode identificar racionalmente o medo do qual esses pensamentos estão se manifestando, você pode parar os pensamentos abordando seus medos.

Isso é tão importante porque nos concentramos no que tememos. As crianças pequenas não prestam atenção aos perigos ao seu redor porque não sabem que devem ter um medo saudável de carros em alta velocidade, objetos pontiagudos ou pessoas estranhas. Os adultos estão mais conscientes de seus arredores porque temos um medo saudável do perigo.

Da mesma forma, uma das razões pelas quais a Bíblia nos diz para temer a Deus mais é porque devemos nos concentrar mais em Deus. Uma vez que nos concentramos no que tememos, a única maneira de nos concentrarmos em Deus mais do que em outras coisas é se tivermos um respeito saudável por sua autoridade. Pois como Jesus disse em Mateus capítulo 10 versículo 28 : “E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.”

2. Deus permite que pensamentos intrusivos treinem você para ignorar a tentação e focar na verdade em vez disso

Como eu disse no início, o objetivo não deve ser parar completamente todos os pensamentos indesejados, porque às vezes isso é algo que está fora do nosso controle. Às vezes, pensamentos indesejados aparecem em nossas cabeças do nada.

No entanto, o que fazemos depois que temos esses pensamentos está em nosso controle. É muito parecido com a tentação comparado com realmente pecando. A Bíblia não nos ordena a não sermos tentados. Ser tentado muitas vezes está fora do nosso controle às vezes. No entanto, temos a escolha de resistir a essa tentação. A tentação  pode aparecer a qualquer momento, mas nunca temos que ceder a ela. A escolha do pecado é só nossa.

Da mesma forma, quando temos pensamentos indesejados, às vezes cometemos um erro focando muito nesses pensamentos que só aumentam seus efeitos negativos sobre nós. Se começarmos a nos sentir mal por ter pensamentos loucos, é como se sentir mal por ser exposto a uma tentação. Certamente devemos evitar a tentação quando pudermos, e devemos evitar pensar em coisas ruins quando pudermos. Mas às vezes a tentação entra em nossa vida assim como um pensamento indesejado pode entrar em nossas mentes.

Então, pensar muito nesses pensamentos que você não convidou ativamente para sua mente pode realmente piorar as coisas às vezes. Assim como as tentações que precisamos simplesmente ignorar e continuar passando para que não ceramos a realmente pecar, às vezes o caminho para superar pensamentos indesejados é ignorá-los e focar nas coisas boas que Deus está chamando você para fazer naquele momento.

Na verdade, se não aprendermos a ignorar e seguir em frente rapidamente em vez de orar por horas e horas toda vez que tivermos um pensamento indesejado, podemos realmente estar cedendo a um Transtorno Obsessivo Compulsivo. Um ciclo de TOC é quando você tem um pensamento ou um desejo, e então você sente que tem que realizar compulsivamente um ritual para parar esse pensamento ou desejo indesejado. Por exemplo, se você tem um pensamento sexual indesejado, se você sentir a necessidade de confessar esse pensamento 10 vezes, orar e citar uma Escritura cada vez que você tiver esse pensamento, você pode acabar realizando este ritual 50 vezes por dia.

Embora eu não esteja dizendo que é errado orar e citar as Escrituras para superar pensamentos indesejados, você tem que ter cuidado para não criar um ciclo de TOC em sua vida. Às vezes Deus vai levá-lo a ignorar esse pensamento indesejado e seguir em frente porque, novamente, ser exposto a coisas ruins não é um pecado, mas podemos pecar quando cedemos e habitamos esses pensamentos indesejados. Quanto mais você ignorá-los e menos você responder com o comportamento compulsivo, muitas vezes menos você vai experimentar os gatilhos obsessivos para começar.

Observem o que Tiago capítulo 4 versículo 7 afirma: “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” Quando você se sente tentado pelo diabo, a Bíblia não diz que você tem que recitar uma oração de 15 minutos cada vez. Às vezes você só precisa ignorá-lo (ou seja, “resistir”) e então ele simplesmente vai embora quando você se submeter a Deus. O mesmo acontece com pensamentos indesejados. Às vezes, quanto mais você se concentra neles, mais poder você lhes dá.

Novamente, é claro que devemos recitar as Escrituras e orar sobre a superação da tentação, pecados e pensamentos indesejados. Mas há um equilíbrio aqui. Às vezes, o caminho para superar o mal é ficar e combatê-lo e às vezes o caminho para superar o mal é evitá-lo completamente e ignorá-lo. Pois como os Colossenses capítulo 3 versículo 2 afirmam: “Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;
Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.”

3. Deus permite que pensamentos indesejados te ajudem a deixar de lado a perfeição e amar as pessoas exatamente onde você está

Muito mais poderia ser dito sobre este importante tema de superação de pensamentos indesejados e intrusivos. Acho que um dos fatores mais importantes a considerar, no entanto, é a conexão entre pensamentos indesejados e o desejo de perfeição.

Quando queremos que tudo seja perfeito, nossas mentes são consumidas pelo medo: “E se _______ acontecer?” Às vezes, nosso desejo de perfeição pode ser tão forte, que passamos a maior parte de nossas vidas pensando em viver em vez de realmente viver e interagir com outras pessoas.

Quando você deixar de lado o falso sonho de que tudo pode ser perfeito, você vai se libertar para experimentar a vida real – o bom e o ruim. Eventualmente você só tem que aceitar que a vida sempre será bagunçada. Certas coisas sempre estarão fora do seu controle. Algo vai funcionar do jeito que você quer e algo vai dar terrivelmente errado – e não há realmente nada que você possa fazer sobre isso a maior parte do tempo.

No entanto, quando você aceita totalmente isso e lida com essa dura realidade, ela pode realmente libertá-lo. Você começará então a afrouxar seu controle sobre a vida. Você vai parar de se esforçar tanto para fazer tudo caber em suas caixinhas e você vai deixá-los ser o que eles são. E o mais importante, quando você perceber que grande parte da vida está fora do seu controle, isso realmente vai te capacitar a amar outras pessoas muito melhor também.

Mas quando estamos fixados em tudo o que está perfeito, muitas vezes nossas mentes serão consumidas com todos os tipos de preocupações intrusivas e indesejadas. Em vez de gastar tanta energia emocional e pensamentos em imaginar o que alguém pode fazer, quando você simplesmente escolhe amá-lo e, em seguida, permitir que eles reajam como quiserem, de repente sua mente pode relaxar e muitos dos pensamentos indesejados simplesmente param.

Às vezes, temos que simplificar tudo e fazer o que Jesus disse em João capítulo 15 versículo 12:O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.

Observação: Este conteúdo foi escrito por: “Mark Ballenger” e retirado e traduzido do site: “apply gods word“ e adaptado.

“Que a paz Do Nosso Senhor Jesus Cristo esteja sobre sua vida, Até a próxima! …”